A velha REDERPG continua dentro da atual REDERPG

Muitos ficaram tristes quando anunciamos o fim da antiga REDERPG há dois meses. Embora ela ainda fosse muito acessada, estava causando problemas no servidor, justamente por ser muito antiga, de modo que não tivemos outra alternativa a não ser apagá-la. Contudo, o conteúdo dela NÃO se perdeu: o que era essencial foi todo migrado para este novo site, e está no setor Arquivo REDERPG, que vocês podem acessar no link abaixo: rederpg.com.br/category/editoriais/arquivo-rederpg/  

Ler mais

O Fim da Antiga REDERPG

Saudações Aventureiros! Estamos aqui hoje para anunciar o fim do antigo portal da REDERPG. A partir da próxima terça-feira (12/07), nosso antigo portal será descontinuado e todos os links passarão a redirecionar para este atual site. Em decorrência disto, não será mais possível acessar as matérias, downloads e o fórum da antiga plataforma. Entretanto os Downloads serão disponibilizados futuramente através do Dungeonist para manter o legado da velha REDERPG (aqueles que não foram migrados para este nosso atual portal). Obrigado a todos aqueles que curtiram e usufruíram por tantos anos todo o material que foi feito e publicado lá! Sucessos

Ler mais

Encerrando o Arquivo REDERPG

Hoje é o fim de uma era. Em 22 de junho de 2010, alguns meses depois de mudarmos a REDERPG para o WordPress, começamos a migrar para o novo portal o material que não havia sido ainda transferido da velha para a nova REDERPG. Para facilitar, decidimos fazer isso progressivamente, escolhendo o melhor, e criamos um setor para colocar esses materiais antigos, mas que ainda são preciosos: o Arquivo REDERPG. Bem, a transferência, enfim, terminou. No dia 26 de agosto deste ano, publicamos o último material do antigo portal, e hoje terminamos de ver as suas últimas páginas e de

Ler mais

Sufficiently Advanced RPG (resenha)

Culpem Eclipse Phase, mas encontro-me ultimamente numa onda de ficção científica, caçando livros e RPGs do gênero para ler. Foi assim que desenterrei de minhas pratilheiras Sufficiently Advanced (“Suficientemente Avançado”), um RPG independente voltado para aventuras e campanhas em um futuro realmente distante, onde a tecnologia encontra-se tão avançada que para nossos olhos beira o mágico e miraculoso. De fato, o nome do jogo deriva da famosa frase de Arthur C. Clarke – “Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da mágica.” Como muitos outros RPGs independentes, Sufficiently Advanced é bem desconhecido (mesmo lá fora). Seu autor praticamente desenvolveu e lançou

Ler mais

Pathfinder Roleplaying Game – Livro Básico (resenha)

Ok, o chamado “descendente espiritual” de Dungeons & Dragons 3ª Edição já foi lançando faz um bom tempo. Mesmo assim muitos jogadores e Mestres de Jogo brasileiros ainda não tiveram chance de se familiarizar com essa nova versão de seu RPG predileto – em especial devido à barreira do inglês. Essa resenha é voltada especialmente para esse público, que agora têm acesso a esse fabuloso RPG lançado recentemente em português pela Devir Livraria. Um pouco de Conhecimento (História) O Pathfinder Roleplaying Game – Livro Básico foi lançado pela editora Paizo, fundada por antigos empregados da Wizards of the Coast com

Ler mais

Hollow Earth Expedition RPG (resenha)

O melhor jogo que você nunca viu! Há alguns anos, eu era assinante de uma daquelas revistas especializadas em Playstation 2. O clássico console da Sony forneceu muitíssimas horas de diversão, com Fatal Frame, Silent Hill, Prince of Persia, Resident Evil, Metal Gear, Splinter Cell e, nos seus últimos suspiros, com o famigerado God of War. Como toda publicação do gênero, os textos eram focados nos games mais novos ou lançamentos. Porém existia uma interessante seção com o título “O melhor jogo que você nunca viu”, onde era mostrado algum jogo mais antigo, sem fama e com muita qualidade. O

Ler mais

Eclipse Phase RPG (resenha)

VI OUTRO GATO PRETO! Certamente você já teve a sensação de estar vivenciando uma cena a qual lembra de já ter acontecido. Muitas pessoas chegam até mesmo a prever alguns acontecimentos, como diálogos e certos detalhes menores. Este fenômeno se chama deja-vu, e existem várias explicações científicas e não muito ortodoxas para ele, incluindo a cena do gato preto em Matrix. Curiosamente vindo hoje trabalhar, tive a sensação de um deja-vu, com um caminhão mudando de faixa perigosamente na Via Anchieta. Esta sensação é a primeira coisa que você tem quando lê o volumoso Eclipse Phase, pois tudo nele faz

Ler mais

All Flesh Must be Eaten RPG (resenha)

UMA MENSAGEM NO RÁDIO Uma fato muito curioso aconteceu comigo durante o último blackout na cidade de São Paulo, a cerca de 1 ano atrás. Após a queda de energia, fui até a sacada do quarto para verificar a extensão do fenômeno e contatei que era um evento de larga escala: todo o horizonte estava às escuras. Será que estávamos enfrentando uma infestação de zumbis? O famigerado Dia Z? Saí para a rua e encontrei o meu vizinho, Eli – um grande especialista em zumbis, e ele me perguntou no meio da escuridão: “Senhor, é você mesmo? É uma questão

Ler mais

The Esoterrorists (resenha)

Há alguns dias atrás, assisti no cinema ao 2012, de Roland Emmerich (mesmo sobrenome do meu vizinho e camarada, Fernando Emmerich). Este diretor já teve uns lampejos de genialidade, como em Stargate. Porém depois se rendeu aos efeitos especiais e explosões de todo blockbuster de temporada norte-americana. Resultado: exceto que você queira testar o home-theater, é sonolência na certa. Pouco tempo depois, notei que o Telecine Cult iria exibir um longa que eu tinha curiosidade em assistir. Tratava-se do Paranoid Park, do Gus Van Sant. Sentei no sofá e fiquei hipnotizado com o que via: nada de hecatombes ou invasões

Ler mais

Dead Inside RPG (resenha)

Certa vez li uma frase muito interessante, escrita pelo físico Stephen Hawking em seu best-seller “Universo na Casca de Noz”. Ele queria dividir os méritos de suas descobertas com os pesquisadores mais antigos, que forneceram todo o embasamento para os seus estudos. Assim dizia ele: “Consegui enxergar tudo isso porque estava sobre o ombro de gigantes.”, fazendo analogia a Newton, Einstein, Copérnico, Galileu, e outros. Considero esta atitude de dividir os créditos por alguma conquista muito positiva, mesmo estando os “gigantes” já todos falecidos. Uma questão de respeito. Atitude semelhante também teve Chad Underkoffler, que estando em cima dos ombros

Ler mais

The Mountain Witch RPG (resenha)

Um hábito saudável que eu possuo é o de não assistir televisão. Só ligo o aparelho para ver algum programa muito específico, como um filme ou jogo de futebol, e jogar video game. Tal costume acaba causando alguns transtornos em meu convívio pessoal. Eu não sabia o que era uma tal de Casa dos Artistas e nem Big Brother. Conversas sobre Pânico na TV, Dança dos Famosos e outros concursos similares eram totalmente improdutivas. Porém, nem todos os concursos são inúteis assim. Há alguns anos atrás, ocorreu um concurso idealizado pelo portal FORGE, chamado IGC RPG, onde o desafio era

Ler mais

Fear Itself RPG (resenha)

PRETINHO BÁSICO Muitas vezes fico decepcionado com alguns autores que querem reinventar a roda: estabelecem novas regras para coisas já existentes, apenas pelo simples prazer de criar algo supostamente novo, sem adicionar nada ao universo de jogo. Exemplos assim não faltam, ainda mais com a recente possiblidade de lançamento de livros pela net. Muitas vezes me faz lembrar o que ocorre com a Microsoft, lançando uma versão de Windows mais cara, que necessita de maior poder de processamento, e que oferece somente umas carinhas mais bonitas. Para que inventar uma coisa nova? Felizmente, o lado oposto da moeda também existe,

Ler mais

Best Friends RPG (resenha)

Melhores Amigas para Sempre! Infelizmente, se você acha que lutar contra monstros em masmorras, salvar mundos nos finais de semana, usar seus poderes da força contra o império galático ou até mesmo ficar louco ao ver horrores indizíveis foram seus desafios mais épicos, eu digo que ainda não experimentou o limiar da aventura… Você nunca foi uma das MELHORES AMIGAS! Por mais estranho que soe, este RPG é sobre mulheres e seus peculiares ódios que mantém seus laços de amizade tão fortes e perigosos. Diferente dos jogos de interpretação que escorrem testosterona, Best Friends foca na relação entre os jogadores

Ler mais

Danger Patrol RPG (resenha)

ANTERIORMENTE, EM DANGER PATROL… A Terra foi destruída há 50 anos em uma guerra atômica. Antes de seu fim, centenas de naves-foguete escaparam do planeta. A maioria foi para Marte, onde o homem mais rico do sistema solar, o milionário Hamilton Hawks, construiu uma gigantesca e utópica cidade futurística chamada… Rocket City. Rocket City é coberta com espirais prateadas de art-decô, vidro, cromo e aço. É uma cidade vertical em muitos níveis que se estende pelo Monte Olimpo. Todos viajam usando carros-foguete que se afunilam no tráfego controlado por linhas magnéticas. Magna-Zeppelins cruzam majestosamente em grandes altitudes, carregando pesadas cargas

Ler mais

O Escudo do Mestre e sua outra face

Não precisamos ir muito longe para descobrir que, cada vez mais, o uso do escudo (biombo, screen para os mais antigos ou simplesmente divisória do Mestre) está se extinguindo. Seja por atrapalhar a visão do Mestre ou pelo mesmo não usar dados em suas aventuras é difícil, hoje em dia, ver um Mestre usando esse equipamento tão precioso. Se pensarmos sobre a origem do escudo, logo chegaremos à conclusão que ele serve somente para o Mestre “roubar” em favor de seus PdMs super poderosos. A maioria dos jogadores pensa desta maneira. E quem quer ser conhecido como “Mestre Ladrão”, afinal?

Ler mais