Novidades do D&D da Devir

Otávio A. Gonçalves, editor da linha Dungeons & Dragons da Devir Livraria, confirmou pelo Twitter os próximos lançamentos após o Guia de Campanha de Forgotten Realms. Além do aguardado Poder Arcano (Arcane Power), a Devir confirmou o lançamento em português da linha Essentials, começando pela nova versão da clássica Caixa Vermelha de D&D, o Dungeons & Dragons Fantasy Roleplaying Game Starter Set. Confiram a seguir mais informações sobre esses produtos, inclusive imagens do conteúdo da Caixa Vermelha Poder Arcano (Arcane Power) Arcane Power é o mais recente lançamento da linha de suplementos para jogadores que oferece centenas de novas opções

Ler mais

Magia Apocalipse do Monster Manual 3

No decorrer das eras, algumas magias de magnitude épica reverberaram através da história. Magias que fornecem poder suficiente para matar deuses, aprisionar primordiais, aniquilar impérios, e criar domínios astrais, deixam para trás parte de sua essência. Na amostra de hoje do Monster Manual 3 (Manual dos Monstros 3), essa essência pode formar uma magia viva, a qual espreita pelo universo e destrói tudo em seu caminho. Algumas dessas magias tornam-se adaptáveis, aprendendo de milênios de experiência e ganhando experiência para conspirar como as criaturas que possuem mente. Conhecimento Arcanismo CD 32: Magias apocalipse são criações espontâneas; cada magia tem motivações

Ler mais

Feiticeiro Feérico

Olá, todo mundo, bem vindos à Foursaken Feature. O artigo de hoje fornece uma nova fonte de magia para feiticeiros: a magia feérica. Magia Feérica Você extrai suas magias do plano verdejante das fadas e dos outros povos feéricos. Quer tocando no poder dos grandes lordes e damas das fadas, ou extraindo força diretamente do próprio plano, sua magia brilha melhor quando você pode iludir ou enganar seus inimigos. Esperteza Feérica: Você ganha um bônus na sua defesa de Vontade igual ao seu modificador de Carisma. O bônus aumenta para seu modificador de Carisma + 2 no 11º nível, e

Ler mais

C7L: A Conversão para o D&D 4ª Edição (IV)

Saudações, aventureiros! Promessa é dívida: vamos começar falando da classe tecnomago e da Tecnomagia, conforme prometido, e sobre outras coisas que estarão presentes no Guia do Jogador de C7L. Antes, quero pedir desculpas pelo atraso de uma semana da coluna, por conta dos problemas que tivemos e que infelizmente ainda afetam o nosso portal. Estamos pressionando o novo servidor para normalizar a situação o quanto antes. Mas vamos ao que interessa… Conforme dito na coluna anterior, o tecnomago será um controlador arcano, uma alternativa ao mago tradicional, na mecânica de jogo e na própria ambientação. Com seus aparelhos de Metal

Ler mais

C7L: A Conversão para o D&D 4ª Edição (III)

Saudações, aventureiros! Este mês vamos falar de como estão ficando os Luminares na conversão para o sistema da 4ª Edição de D&D. Mas você não ia falar dos tecnomagos e da tecnomagia? Ok, eu admito, eu estou enrolando vocês um pouco. Mas é apenas porque o Leonardo Himura ainda não me enviou todo o material de mecânica de jogo. Para não deixar vocês na mão, vou falar dos Luminares e também um pouco sobre a Tecnomagia e o tecnomago. No sistema de jogo da edição anterior, você escolhia se o seu personagem seria Luminar e assim usaria as regras da

Ler mais

Liber Magiae – A Ordem Arcana Minosiana

“Magia clauis criationis est” (A Magia é a chave da criação) Lema da Ordem Arcana Minosiana Para a grande maioria da população, como para uma boa parte do clero e até entre a nobreza de Eurone, a Ordem Arcana Minosiana é vista como uma sólida organização que se dedica ao estudo da magia arcana pelo continente. Contudo, essa fachada é aparente, pois na verdade ela é formada por uma dezena de pequenas ordens, chamadas de Casas, unidas por um objetivo, crença e código de honra comum. Conheçam, a seguir, um pouco da história da Ordem e das Casas que a

Ler mais

Um Isaldar Mais Sombrio (Parte 1)

O objetivo deste artigo em duas partes é fornecer ideias para realçar o “Lado Negro da Força” de sua Campanha de Crônicas da Sétima Lua. Mais especificamente, iremos dar algumas ideias de como você pode usar os ermos nefastos de Haradath, as Terras da Noite e, é claro, a Ferida. Além disso, vamos finalmente dar algumas dicas sobre como usar a própria Aniquilação. Em minha opinião, em RPG sempre vale a Regra da Lavoisier. Quer ser original? Vá escrever um livro ou roteiro. Em RPG você não tem que ser original, sua história tem que ser intrigante, apavorante, empolgante… ou

Ler mais

Guia Prático para a Tecnomagia

Saudações, aventureiros! O objetivo desta coluna é comentar alguns dos efeitos dramáticos e mecânicos de um dos aspectos mais diferentes e polêmicos de Crônicas da Sétima Lua – a Tecnomagia. Polêmico porque realmente a introdução de tecnologia em D&D, ainda mais tecnologia fantástica, sempre parece criar duas reações extremas: amor ou ódio. Alguns não gostam de misturar a fantasia medieval com elementos diversos. Outros apreciam novas perspectivas de fantasia, não importa seu gênero de origem. Esse artigo tentará agradar a ambos, tratando primeiro das conseqüências narrativas e depois revisando pontos mecânicos. Tecnomagia em Campanhas Vamos abordar primeiro dois temas: A

Ler mais

Os Elfos Negros de C7L

Eu gostaria de começar esse artigo especial com algumas explicações. Primeiro, revisar um pouco um dos conceitos sugeridos originalmente para os elfos de Crônicas da Sétima Lua. Como a idéia era manter o papel da raça, mas também lhe dar novos contornos, os elfos seriam uma raça de semi-imortais que possuiriam um forte laço de comunhão com a natureza. E com isso não queríamos dizer meramente por florestas: haveria elfos em comunhão com rios, montanhas, desertos, geleiras e mares. Da mesma forma que os elfos-do-mar eram totalmente adaptados para sua terra natal, assim também seriam os demais. Contudo, tal proposta

Ler mais

Parasita Astral (Multisistema)

Parasitas Astrais são grandes e bizarras criaturas aracnóides sobreviventes de um plano dimensional destruído pelos deuses durante a criação do plano material. Segundo antigos magos elfos, tais seres vagam pelo plano etéreo alimentando-se de mana, sendo atraídos por grandes concentrações de energia mística. De acordo com relatos de sobreviventes ao seu encontro, quando grandes rituais místicos ou arcanos são realizados, a criatura surge de um portal atacando ferozmente os presentes no local. Seu corpo de coloração clara e opaca parece ter a pele sempre umedecia por uma estranha substância viscosa. Sistema Tagmar 2 Em combate, o Parasita Astral usa suas

Ler mais

Clérigos e Magia Divina

Se os deuses estão mortos, como os clérigos conseguem fazer magia? Saudações, aventureiros! A pergunta acima foi uma das primeiras a serem feitas pelos jogadores brasileiros quando apresentamos pela primeira vez o mundo de Isaldar. Nós sempre demos algumas informações, tanto no livro básico Crônicas da 7ª Lua – Cenário de Campanha, quanto em comentários feitos pela Internet. Então, já estava mais do que na hora de fazermos um artigo sobre esta questão, reunindo em um só texto toda essas informações de forma um pouco mais sistematizada. Primeiramente, vamos explicar alguns conceitos básicos da cosmologia de C7L. No universo de

Ler mais

Réia – Cenário de Campanha (resenha)

Réia é o mais novo lançamento d20 da Editora Caladwin e descreve um cenário de fantasia medieval inspirado diretamente nas histórias do reino de Carlos Magno, fonte primordial das lendas de cavaleiros, dragões e outros elementos clássicos tão conhecidos pelos fãs de RPGs medievais. Em termos de visual, Réia é um livro de capa mole com 48 páginas. A arte interior é P&B, de autoria de Gláucio Marcos*, que possui um traço mais tradicional de fantasia, longe do visual “medieval-punk” que tomou a 3º Edição do D&D. Por se tratar de um cenário quase-histórico, a escolha por Gláucio foi acertada.

Ler mais

Geografia: O Mapa de C7L e os Reinos do Oeste

Saudações, aventureiros! Nesta semana começaremos a apresentar a geografia do continente de Aldar, onde se passam as aventuras de Crônicas da Sétima Lua. Tivemos plena liberdade para o desenvolvimento dos reinos em C7L, e buscamos explorar nesse processo criativo as combinações que a 3ª edição de Dungeons & Dragons tornou possíveis. Assim, embora tenhamos partido de algumas idéias pré-estabelecidas (como a necessidade de uma região para os aventureiros terem como base, um reino bárbaro, um império expansionista, entre outras), o resultado final foram reinos muito variados, que permitem a construção de personagens explorando muitos aspectos do jogo e a elaboração

Ler mais

As Classes de Personagens em Crônicas da 7ª Lua

Saudações, aventureiros! Da mesma forma que as raças apresentadas algumas semanas atrás, as classes de personagens de C7L tiveram como origem as classes básicas do Livro do Jogador, e enquanto algumas delas se encaixaram perfeitamente no mundo de Isaldar, outras sofreram modificações mecânicas e até mesmo uma nova classe foi criada para refletir a intensidade com que magia e tecnologia se fundem no mundo: o tecnomago. Bárbaros, Bardos, Guerreiros, Rangers, Ladinos e Magos não receberam alterações. São classes bastante equilibradas mecanicamente e com conceitos universais o suficiente para se adaptarem muito bem a um mundo sem deuses como Isaldar. Isto

Ler mais

Os Aventureiros na Sociedade

Saudações, aventureiros! Na coluna desta semana, vamos falar dos personagens mais importantes de C7L: vocês, os aventureiros! Isaldar é muitas vezes chamado de Novo Mundo, pois, exceto pelos orcs, as demais raças estão há pouco mais de duzentos anos vivendo na Sétima Lua. Sendo assim um mundo ainda a se explorar, Isaldar oferece oportunidades únicas àqueles com coragem e determinação suficientes de buscá-las. E isso tornou os aventureiros em figuras de suma importância para os povos do continente de Aldar. Um camponês dos Principados Brilhantes e do Império do Leão Celestial, apesar de bem diferentes, desejam apenas conseguir o suficiente

Ler mais