Como jogar um bom jogo de RPG: Fazendo bons Personagens!

O que faz um jogo de RPG ser bom? Muitos podem dizer: “Ah, a diversão. Se o jogo foi divertido, foi um bom jogo!” Bem, ser divertido é o propósito de qualquer jogo, seja futebol, pique pega, xadrez, buraco, damas, Counter Strike ou League of Legends. Se o jogo foi divertido, ele cumpriu o mínimo necessário para não ser um desperdício de tempo, afinal ninguém quer dispender horas de seu lazer em algo que não seja, pelo menos, divertido. Ser divertido não é o que faz um jogo de RPG ser bom. Sabe aquele filme cujas cenas lembramos por horas,

Ler mais

Arquivo REDERPG: Jogando Cyberpunk

Jogando Cyberpunk é um excelente artigo escrito pela saudosa Língua de Espinhos e publicado no antigo portal em 14 de novembro de 2003 (2.052 leituras). Este é um artigo que todo Mestre de Jogo deveria ler, não apenas os amantes de RPGs de ficção científica e do gênero cyberpunk, porque suas dicas servem também para outros gêneros. Confiram a seguir.   Jogando Cyberpunk : Algumas coisas simples que podem fazer sua campanha cyberpunk mais atraente Pra começar eu queria dizer que esse texto é relativamente antigo (2000) e que não contém nada que um mestre experiente não saiba. Na verdade ele é 90%

Ler mais

Mestres, os campeões do Fair Play

Ter fair play é obrigação de todo jogador, seja nos jogos de mesa ou em um Live. E os mestres? Onde ficam nisso?! Ora, os mestres precisam ser os Campeões do Fair Play e ponto final. Sem isso, não há jogo possível. Se isso é verdade na mesa, onde muito do que acontece são os dados quem determinam, o que dirá num Live, em que as disputas no jokenpo (pedra-papel-tesoura) ou recursos semelhantes devem se limitar ao mínimo necessário? Pois, muito do que determina se um personagem conseguirá ou não seu intento – além da capacidade de representação do jogador-

Ler mais

Construindo um Personagem com Vida Própria

“Live Action? Nem morta. Eu só jogo mesa. Vê lá se eu vou ter coragem de jogar live. Eu sou tímida, sabia?!” Entre essa frase e eu existem agora cerca de 15 anos… e muitos Lives. Como jogadora e como mestre. E até pouco tempo, quando jogava mesa, eu causava comoção: “Ei, desceu do pedestal?! É mesa, não é live não, viu?!”. Eu virei jogadora de live. E o troco de olhos fechados por qualquer jogo de mesa por melhor que ele seja! Não, eu não deixei de ser tímida, mas descobri que jogar Live não só é um excelente

Ler mais

Arquivo REDERPG: Kult (resenha)

Kult é um aclamado RPG sueco de horror sobrenatural que já teve três edições internacionais em inglês por três editoras diferentes, as três esgotadas. A excelente 3ª Edição lançada pela editora francesa 7th Circle Publishing (7eme Cercle) é ainda encontrada em lojas na internet a preço de ouro. As outras duas apenas exemplares usados. A resenha a seguir tem como base a mítica primeira edição deste soberbo RPG, que serviu como referência para o RPG Trevas da Daemon Editora. Ela foi escrita por Haroudo Xavier Filho e originalmente publicada no antigo portal em 9 de maio de 2003 (2542 leituras).

Ler mais

O que é Live-Action?

Esse é o primeiro de uma série de artigos de mais de uma década. Alguns foram perdidos e precisaram ser reescritos, outros foram atualizados. Por volta de 1996/1997 eu joguei meu primeiro Live Action (personagem criado em 1996 e Live jogado sob ardorosos protestos: “Mas não vão ter jogos de mesa? Eu não posso mesmo só jogar os jogos de mesa?”) e eu podia jurar que ia ser uma daquelas coisas que fazemos só para provar para alguém que não somos capazes de fazê-la… Acreditava de verdade que ia ser algo momentâneo, feito sob pressão dos amigos e que ao

Ler mais

Criando Personagens com Alma

Ainda na onda da volta da coluna Primeiros Passos, falando sobre as primeiras escolhas ao se criar um personagem, vou resgatar um outro artigo, desta vez escrito pelo Newton “Nitro”, sobre criação de personagens de fantasia medieval: Criando Personagens com Alma! Como o título sugere, ele não apenas dá dicas em como dar vida ao seu personagem, como o artigo também traz uma série de tabelas para ajudar você a desenvolver a história dele. Criando Personagens com Alma! foi publicado em 5 de março de 2004 e vocês podem conferir a seguir: Por Marcelo Telles Coordenador do REDERPG *** Criando

Ler mais

A volta da Primeiros Passos

Quando criei o setor Primeiros Passos aqui no portal, a proposta era ter um lugar e materiais específicos que apresentassem o RPG com uma definição e explicação básicas do que ele é – inclusive em formato .PDF para impressão – e material introdutório que fosse capaz de fazer o novato reunir um grupo de amigos e sair jogando. E ainda dei continuidade, falando sobre a criação de personagens e também sobre a sua evolução, tudo sempre acompanhado de material de jogo para download gratuito. Na época alguns criticaram o material – especialmente o de criação de personagens – porque ele

Ler mais

Circo de Horrores – Suplemento Genérico de Horror

Circo de Horrores é uma coletânea de pequenos contos e sementes de histórias, prontos para serem usados como base para uma crônica, apresentados como parte do passado de um personagem, transformados em cenas para se testar um novo sistema ou simplesmente lidos como uma antologia feita por jogadores de RPG para jogadores de RPG. Idealizado e organizado por Klaus Rilke, e ilustrado por Alexandre “BAR”, este suplemento para download gratuito contou com as inestimáveis contribuições de Atailton Miranda, Davide Di Benedetto, Eduardo Zechini, Felipe Augusto Kopp, Guilherme Balan, Jefferson Neves, Lucas Riello de Almeida, Leonardo Zarpellon, Marcelo M. Molinari, Márcio

Ler mais

O Homem do Crepúsculo

Desde que eu era criança, eu ouço vozes. Eu ouço o que as pessoas dizem, mas não têm coragem de falar. Isto me criou situações complicadas, e um dia meus pais me levaram a um psiquiatra. Fiquei alguns meses tomando remédios que me feriam a alma, e que me curaram da minha real sanidade. É claro que algumas semanas depois que os remédios foram suspensos as vozes voltaram, e logo depois voltaram os remédios, e eu novamente passei vários meses tendo minha alma ainda mais dilacerada por aquilo que diziam ser a minha cura. Da segunda vez que suspenderam as

Ler mais

Reia: O Talento Membro da Nobreza

Saudações, heróis! Um dos problemas que os jogos de fantasia medieval sempre tiveram, especialmente o D&D em todas as suas versões, foi diferenciar em termos de sistema de jogo um personagem de origem plebéia de um personagem de origem nobre. E isto, em Réia, era fundamental de ser feito. Existe um limite que somente a interpretação (o bom e velho roleplaying) não resolve: não faz o menor sentido, por exemplo, o guerreiro de 1º nível filho do barão local ter praticamente o mesmo dinheiro e equipamento que o seu amigo, um outro guerreiro de 1º nível filho de um camponês.

Ler mais

Ômenom, o Dragão Vampírico (multisistema)

“Ariod se debateu inutilmente contra as mandíbulas do dragão. A dor aguda que sentia gradualmente se transformava em torpor. Seus músculos já não mais respondiam à sua vontade de se libertar, apenas tremiam em espasmos involuntários cada vez menos freqüentes. Após alguns segundos tudo estava calmo. Ariod chorava silenciosamente por sua derrota, e implorava aos deuses para que algum dia pudesse se encontrar com sua família na outra vida.” da Saga dos Bravos, tomo de histórias dos gigantes da tempestade A História de Ômenom Ômenom, por centenas de anos, foi um dragão verde comum chamado Gixachuak. Era maligno, curioso, vivia

Ler mais

O Tecnomago (C7L Errata)

Infelizmente, erros acontecem. Estamos disponibilizando a nova classe básica tecnomago, porque ficou faltando uma parte dela no livro Crônicas da 7a Lua – Cenário de Campanha. Futuramente iremos disponbilizar uma Errata Oficial completa do Cenário de Campanha, que também será colocada como apêndice no próximo livro, o Guia do Jogador. Queremos pedir a ajuda de vocês para fazermos essa Errata Oficial. Qualquer erro ou dúvida que acharem, entrem em contato conosco, aqui no portal e no fórum da REDERPG ou na comunidade oficial do cenário no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=8784780 Pedimos desculpas a vocês por este incoveniente e nos comprometemos a nos

Ler mais

Mor Oedis, de C7L (multisistema)

Mor Oedis, Hierofante Profano da Ordem Negra de Ur-Akthar, Rei Obsidiana dos Clãs Drasendhor e regente do Protetorado de Ur-Akthar “Saibam todos aqueles que seguem os passos negros dos abismos e contemplam a dança rubra de Farnax. Escutem todos aqueles que contemplam os ensinamentos proibidos e entoam os cânticos féis… Um Rei há de vir! Um Rei Negro como As Chamas Que Devoraram os Deuses. Um Rei Frio como o brilho de Urásia e Poderoso como a gigantesca Zaman. Um Rei de Obsidiana! Sua Mãe será a Guerra e seu Pai o Oculto e ele sorverá do Sangue de Ur-Akthar

Ler mais

Kassyr, “O Assassino Bastardo” (multisistema)

Descrição: A menos que observado de perto, Kassyr aparenta ser um humano de baixa estatura e de porte atlético (1,60 m; 52 Kg) e é desta forma que gosta de ser encarado. Seus cabelos pretos, desgrenhados e oleosos ocultam parcialmente suas orelhas, cujas pontas foram cortadas de propósito. Os seus olhos são castanho-escuros e permanecem parados a maior parte do tempo, inertes como o olhar de um tubarão. Para negar sua herança e evitar comentários ofensivos que digam a verdade sobre a raça de sua mãe, o rosto de Kassyr mantém-se sujo de turfa ou carvão. Coroando sua aparência repulsiva,

Ler mais