in ,

Arquivo REDERPG: O Fim do antigo Mundo das Trevas

No início de agosto de 2003, na GenCon daquele ano, a White Wolf anunciou o fim do antigo Mundo das Trevas, o seu cenário mais famoso e de maior sucesso, que era capitaneado pelo clássico do RPG mundial, Vampiro, a Máscara. Em 8 de agosto, a REDERPG publicou um artigo de Fábio Sooner (2567 leituras) trazendo inclusive o cronograma de lançamentos dos suplementos que encerravam a linha, que infelizmente não chegaram a ser lançados aqui no Brasil. Em meio às especulações de um suposto retorno do antigo Mundo das Trevas, desde que foi anunciado o MMORPG baseado em Vampiro, a Máscara – ao invés de ser baseado em Vampiro, o Réquiem – nós trazemos para vocês como foi o fim do cenário que marcou a história do nosso hobby.


 

O fim do mundo das Trevas

É o fim do mundo como o conhecemos…
White Wolf anuncia o fim dos tempos para o Mundo das Trevas

Afiem as garras, filhotes. Escondam-se, Giovannis. Olhem para o céu, magos. Sem mais espera: a editora White Wolf anunciou no último sábado, dia 26 de julho, o fim de seu principal cenário de RPG, o Mundo das Trevas (World of Darkness, ou simplesmente WoD) a partir de janeiro do ano que vem, com uma série de lançamentos chamada Time of Judgment (Tempo do Julgamento).

Em nota oficial durante a GenCon, a maior convenção de RPG do mundo, e através de um comunicado divulgado em seu site, a White Wolf adianta que irá mesmo revelar o fim dos tempos de acordo com cada uma das três principais “raças sobrenaturais” do WoD: a Gehenna dos vampiros, o Apocalipse dos lobisomens e a Ascensão dos magos. “Vínhamos construindo tudo até este ponto por anos. Está na hora de pôr de lado ou encerrar”, disse Justin Achilli, desenvolvedor responsável por Vampiro: A Máscara.

Os planos incluem um suplemento de capa dura para cada uma das três principais linhas de jogos; outro para encerrar as tramas dos jogos Demon, Hunter, Mummy, Vampiros do Oriente e Changeling; um guia para Teatro da Mente (live-action) e uma trilogia de romances que contará a história final. A empresa também promete a expansão Gehenna para o cardgame Vampire: the Eternal Struggle – que continuará vivo, com mais lançamentos no futuro – e um novo jogo para PC, Vampire the Masquerade: Bloodlines, que terá um enredo diretamente ligado a Time of Judgement. Já a série de produtos Dark Ages continua normalmente.

A decisão põe um fim a uma grande trama tecida desde o lançamento da 3a edição de Vampiro: A Máscara, em 1998. Na ocasião, a linha introduziu o conceito de Final Nights (Noites Finais), em que a ameaça do retorno dos Antediluvianos, os progenitores de cada clã dos vampiros, era tema recorrente. Em 1999, na série Year of the Reckoning (Ano da Revanche), uma grande tempestade espiritual varreu o reino dos mortos no suplemento final da linha Wraith: The Oblivion (Aparição: O Limbo) e atirou fantasmas enraivecidos de volta a seus corpos enterrados. Hunter: The Reckoning (Caçador: A Revanche) veio em seguida, detalhando os esforços dos humanos para combater os seres sobrenaturais que infestavam o Mundo das Trevas. Simultaneamente, o progenitor do clã Ravnos desperta e é morto em Time of Thin Blood (Tempo do Sangue Fraco), e uma estrela vermelha aparece no céu em Rage Across the Heavens (Fúria Através dos Céus).

Em 2000, Year of Revelations (Ano de Revelações), a edição revisada de Mago: A Ascensão apresenta uma nova perspectiva para os magos. A tempestade destrói a maior parte dos arquimagos e a viagem aos reinos espirituais se torna quase impossível. Em 2001, Year of the Resurrection (Ano da Ressurreição), uma edição revisada de Mummy: The Resurrection (Múmia: a Ressurreição) retrata a grande tempestade do ponto de vista do deus egípcio Osíris, que volta a Terra após a destruição de sua cidade no reino dos mortos. Em 2002, Year of the Damned (Ano dos Amaldiçoados), sai Demon: The Fallen (Demônio: Os Caídos), o passo final no processo. “Se o mundo não acaba quando Demônios caminham novamente na Terra, quando acabará?”, brinca Justin Achilli no vídeo oficial de Time of Judgment.

Após o anúncio, que repercutiu como uma bomba no mundo dos RPGs, fãs e profissionais do mercado tentam imaginar o que a White Wolf pretende com essa decisão. Jogada de marketing? Uma chance de reconstruir tudo do zero? As especulações lotaram os fóruns online especializados ao redor do (nosso) mundo. No site da editora, há desde reclamações quanto ao fim do cenário como o conhecemos, até esperanças de melhoras no WoD em geral. O que parece ser a maior preocupação entre os jogadores, entretanto, é a continuidade dos livros já publicados. Uma petição online surgiu em defesa da manutenção do material ainda em catálogo. A decisão oficial, por enquanto, é manter a impressão dos livros existentes por um período de seis meses a um ano após o fim da série Time of Judgment. A White Wolf ainda estuda a possibilidade de relançamento de um pacote promocional com reimpressões de suplementos hoje fora de catálogo.

Cláudio Pozas, ilustrador brasileiro que esteve na GenCon deste ano, resumiu suas impressões sobre o assunto, captadas em conversas com outros profissionais durante o evento: “Time of Judgment parece ser um enorme botão de ‘reset’. O WoD se tornou muito difícil para novos jogadores, com tramas que se estendem até 10 anos no passado, dúzias de suplementos e romances que vão alternando o status quo do cenário. Não será surpresa se surgir das cinzas um World of Darkness RPG, refletindo melhor as filosofias do século XXI”. Que assim seja.

veja mais em http://www.timeofjudgment.com ou em http://www.white-wolf.com.
Leia também aqui na RedeRPG o anúncio oficial da White Wolf sobre o fim do mundo das Trevas, e os comentários de Justin Achilli sobre esse evento. (Anúncio oficial e comentários de Justin Achilli reproduzidos logo abaixo)

… E nós nos sentimos bem


Estes são os lançamentos programados da série Time of Judgment:

11 de Agosto de 2003:

Lair of the Hidden (O Covil dos Escondidos) – Para Vampiro: A Máscara. Detalha o Castelo Hunedoara, citado no World of Darkness: Promised Lands (1a Edição). O suplemento traz o cenário e uma crônica que examina um esquecido culto do Inconnu, seus objetivos e suas tramas. Preço: US$ 21,95. 144 páginas.

Novembro de 2003:

The Red Sign (O Sinal Vermelho) – Para Vampiro: A Máscara e Mago: A Ascensão. Os Tremere tentam escapar da Maldição de Caim com a ajuda de uma facção de magos. Preço: US$ 19,95. 128 páginas.

Dezembro de 2003:

Days of Fire (Dias de Fogo) – Para Demon: The Fallen. Espécie de Livro de Nod para Demon, com as palavras de Lúcifer sobre o cataclisma final. Preço: US$ 19,95. 128 páginas.

Janeiro de 2004:

Gehenna – Para Vampiro: A Máscara. A conclusão do Mundo das Trevas de acordo com os vampiros. O livro promete revelar a escala de acontecimentos disponível para Narradores criarem o Fim dos Tempos para suas próprias crônicas e pôr a prestação de contas com a Maldição de Caim nas mãos dos personagens dos jogadores. Preço: US$ 29,99. 244 páginas, capa dura.

Janeiro de 2004:

Vampire: Gehenna, The Final Night (Vampiro: Gehenna, a Noite Final) – Romance de Vampiro: A Máscara, por Ari Marmell. As profecias se tornam realidade quando os Antediluvianos se levantam para consumir suas crias. Beckett, grande explorador entre os mortos-vivos, viaja ao redor do mundo para encontrar maneiras de adiar a Gehenna – ou achar algum sentido no fim dos tempos. Preço: US$ 7,99. 352 páginas.

Fevereiro de 2004:

The Apocalypse (O Apocalipse) – Para Lobisomem: O Apocalipse. A conclusão do Mundo das Trevas de acordo com os Lobisomens. Um guia de informações para Narradores conduzirem a Batalha Final contra a Wyrm. Gaia será salva, ou os Garou cairão? Preço: US$ 29,99. 244 páginas, capa dura.

Fevereiro de 2004:

Werewolf: The Last Battle (Lobisomem: A Última Batalha) – Romance de Lobisomem: O Apocalipse, por Bill Bridges. Os lobisomens se reúnem quando a Estrela Vermelha brilha alto no céu. Lorde Albretch sente o peso da sua responsabilidade como herdeiro da Coroa de Prata, e quando sua matilha é atacada por um inimigo oculto, pode não sobreviver para lutar contra seu último adversário. Preço: US$ 7,99. 352 páginas.

Março de 2004:

The Ascension (A Ascensão) – Para Mago: A Ascensão. A conclusão do Mundo das Trevas de acordo com os Magos. O Dia do Julgamento está próximo e os magos tentam alterar as escalas de Karma a seu favor, desencadeando poderes incríveis, sem se preocupar com o Paradoxo. Os personagens alcançarão a Ascensão ou o Limbo? Preço: US$ 29,99. 244 páginas, capa dura.

Março de 2004:

Mage: Judgment Day (Mago: Dia do Julgamento) – Romance de Mago: A Ascensão, por Bruce Baugh. A barreira entre espírito e matéria sofre um colapso; loucura e desespero afligem as pessoas “comuns”. Para os magos, é a última chance de Ascensão. O misterioso Conselho dos Renegados e seus agentes travam a última batalha pela iluminação, mas arrogância e inveja podem condená-los (e a todos) ao Limbo. Preço: US$ 7,99. 352 páginas.

Março de 2004:

World of Darkness: Time of Judgment (Mundo das Trevas: Tempo de Julgamento) – Para Demon: The Fallen; Hunter: The Reckoning; Mummy: The Resurrection; Vampiros do Oriente; e Changeling: The Dreaming. O livro final para o Mundo das Trevas, com dicas para resolver as crônicas de cinco linhas diferentes. Preço: US$ 29,99. 244 páginas, capa dura.

Março de 2004:

The Laws of Judgment (As Leis do Julgamento) – Para Teatro da Mente. Guia do Tempo de Julgamento para todos as versões live-action da linha Teatro da Mente. Preço: US$ 21,99. 296 páginas.

Por Fabio Sooner

Time of Judgment (Anúncio Oficial)

White Wolf® anuncia o fim do Mundo das Trevas® com o evento sem precedentes do “Tempo do Julgamento” (“Time of Judgment“)!

Com 12 anos de desenvolvimento, a White Wolf está trazendo o seu premiado cenário, o Mundo das Trevas, ao seu climático final em uma série única de suplementos e romances. Este é o Tempo do Julgamento.

Em um anúncio especial, realizado no dia 26 de Julho na Gen Con, a White Wolf trouxe as excitantes e cataclísmicas novidades para seus fãs e a comunidade de entretenimento em geral. Ao longo dos três primeiros meses de 2004, o Tempo do Julgamento irá revelar e trazer o fim de todo o Mundo das Trevas e seus jogos associados – Vampiro: A Máscara®, Lobisomem: O Apocalipse®, Mago: A Ascensão®, Hunter: The Reckoning®, Demon: The Fallen®, Changeling: The Dreaming®, Mummy: The Resurrection® e Vampiros do Oriente®. Quatro suplementos capa-dura irão permitir aos jogadores e narradores contar suas próprias histórias do Tempo do Julgamento. Esses livros serão acompanhados por três romances interligados e lançamentos especiais para tanto a série Teatro da Mente® (o popular jogo de Live Action da White Wolf) quanto para Vampire: The Eternal Struggle® (o jogo de cartas colecionáveis da White Wolf).

“Nós temos nos preparados para esse momento há anos,” disse Justin Achilli, Diretor de Propriedade Intelectual de Vampiro: A Máscara. “Está na hora de colocar tudo às claras e fechar a casa.” De fato, desde a primeira edição de Vampiro, lançada com aclamação em 1991, já estavam inclusas as profecias da Gehenna, a versão vampírica do Armageddon. Em 1998, a versão revisada do jogo trazia as Noites Finais, um evento que através dos anos foi sendo desenvolvido até dar no Tempo do Julgamento. Assim, cada ano trazia o cenário um passo mais próximo do limiar do apocalipse. O Year of the Reckoning® (Ano do Acerto de Contas) trouxe o fim de Wraith: The Oblivion e revelou a chegada de Hunter: The Reckoning, um jogo que descreve a última resistência da humanidade contra os monstros espreitando nas sombras. Similarmente, o Year of the Damned® (Ano dos Condenados) viu a abertura dos portões do Inferno bíblico, marcando a chegada de Demon: The Fallen. “Um apocalypse somente é interessante e apavorante se ele realmente vier a ocorrer,” disse Mike Tinney, o Presidente da White Wolf. “Nossos fãs tem vindo a esperar de nós apenas histórias de primeira qualidade para o Mundo das Trevas, e uma grande história precisa de um grande final. Está na hora de entregar esse grande final.”

Fonte: GamingReport.com
Scooper: Richard Garrell
Tradução: Tzimisce

 

Time of Judgment: mais informações

Justin Achilli respondeu a uma série de questões levantadas pelos fãs mais aflitos no fórum oficial da editora White Wolf sobre o Fim do Mundo das Trevas. Fábio Sooner gentilmente traduziu para a REDE RPG o que Justin postou lá:

O Tempo do Julgamento e Você

Não pensem que não compreendo a reação inicial que muitos de vocês tiveram. Choque, descrença, ira, aquele sentimento de que há abelhas em seus pijamas e elas estão afligindo a vocês alguma coisa terrível. Vem realmente como um choque, nós conduzindo o fim do Mundo das Trevas, é verdade. O que quero, entretanto, é fazer vocês pensarem além daquela resposta inicial de que algo que amam foi tirado de vocês. Vejam isto pelo que é e não como algo que estamos fazendo para causar mágoa.

Estive acessando fóruns e linhas de discussão aqui e ali nos últimos dias e gostaria que soubessem que estamos prestando atenção em vocês. Em vez de responder a um milhão de discussões diferentes e não conseguir fazer mais nada durante o dia, estou fazendo isto como uma espécie de “carta formal” para tratar das queixas mais freqüentes que vejo. Se você é do tipo que arquiva postagens e as manda de novo mais tarde em resposta a controvérsias que ressurgem, boa viagem e, por favor, o faça com abandono despreocupado em Re: the Time of Judgment e neste tópico.

SEUS IMBECIS GANANCIOSOS!

Não mesmo. Estamos evocando um fim para o Mundo das Trevas nesta encarnação porque sua história está contada. Se fôssemos realmente imbecis gananciosos, simplesmente continuaríamos lançando a coisa eternamente e contando com a inércia para pagar nossas contas. Como pessoas criativas, queremos seguir adiante para novas perspectivas, e como narradores, queremos concluir a história que começamos 12 anos atrás.

VOCÊS QUEREM APENAS QUE NÓS COMPREMOS A NOVA VERSÃO DO MUNDO DAS TREVAS.

Na verdade, nós queríamos cumprir as promessas que fizemos quando os jogos inicialmente apareceram no mercado. Gehenna sempre foi uma parte de Vampire; Lobisomem sempre teve seu apocalipse iminente (confira o título do jogo). “O Fim Está Próximo!” era um clamor que todos os jogos continham. De fato, seríamos mais idiotas ainda se não cumpríssemos a promessa de um eminente (e iminente) julgamento, porque já insinuamos que ele estava vindo todo o tempo.

AGORA MEU JOGO ESTÁ OBSOLETO.

Não, não está. Certamente, continue jogando. Seus livros não irão queimar suas estantes e a polítca editorial não irá rachar sua cabeça por usar um jogo que não terá mais suporte.

ENTÃO É ISSO. NÃO HAVERÁ MAIS SUPORTE.
Não haverá mais suportado “por nós”. Isto não importa. Sua crônica individual nunca teve nosso suporte – nunca imprimimos suas fichas de personagem ou seus andamentos de história. No momento em que você começa a jogar uma crônica em que se desvia do cânone, então este desenvolvimento de enredo (n do t.: o Tempo de Julgamento) não o impede de não usá-lo mais do que qualquer outro impediu.


QUE SE DANE ESTA META-TRAMA – EU NÃO ME IMPORTO COM AS SUAS HISTÓRIAS! EU QUERO CONTAR AS MINHAS.
Vai fundo. Ninguém está lhe forçando a emperrar sua crônica com o Tempo de Julgamento se você não quiser. Nossa decisão de concluir os detalhes deste cenário não tem que te afetar se isso não é o que você quer. Esperamos que queira trabalhar com o Tempo de Julgamento tanto quanto gostamos de trabalhar com ele, mas não estamos forçando nada para você.

ENTÃO QUAL É A QUESTÃO?
A questão é que este é um elemento de enredo que sempre esteve lá, chegando à sua resolução, e serve para histórias boas pra caramba também. Não se trata de um bando de personagens do Narrador comandando tudo enquanto os jogadores observam; esta é a chance dos personagens dos jogadores verem o que irão fazer durante o fim do mundo. Podem os personagens impedir o Tempo de Julgamento? Não, pelo menos não da maneira apresentada no material publicado. O que eles podem é fazer escolhas no fim do mundo que os afetarão mais do que em qualquer tempo de suas vidas. Redenção. Sacrifício. Ascensão.
Tudo isto é parte da disputa moral do Mundo das Trevas, e agora esta disputa está em seu clímax e conclusão.

E O NOVO MUNDO DAS TREVAS?
Não se preocupem com isso agora. Atravessaremos esta ponte quando chegarmos nela. Sim, é novo. Não, não é uma revisão “pós-Gehenna” (o que seria um final tanto ruim quanto ganancioso).

Irei continuar a olhar as discussões – todos os desenvolvedores irão – então saibam que estamos aqui e prestando atenção. Se responderem e nós não retornarmos a vocês, não levem para o lado pessoal. Estamos trabalhando duro no Final aqui e temos apenas tantas horas por dia quanto vocês. Apenas queremos que saibam que não estamos fazendo isso para f**** com vocês. Recuem, respirem fundo e considerem a coisa toda da perspectiva correta. Estamos aqui com vocês.

 

 

Justin Achilli”

 

Fonte: Fórum da White Wolf
Scooper e tradução: Fábio Sooner

***

 

 

 

 

 

 

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

2 Comments

Leave a Reply
  1. A melhor decisão da WW foi acabar com a antiga série. Eu joguei bastante, mas visto pelos meus olhos hoje, comparando com a nova versão (e correndo o risco de ser xingado, destruido, ameaçado e espancado pelos fãs antigos) toda aquela trama do Antigo Mundo das Trevas era muito mal feita, infantil e costurada. Era tudo muito cósmico, grandioso. Era um mundo de criaturas sobrenaturais, mas estas criaturas eram semi-deuses.

    O Novo Mundo das Trevas, por mais que muitos veteranos não gostem, tem uma história mais condizente, mais ‘realista’, os seres são melhor amarrados, há mais sentido. O clima cthuliano ajuda a dar mais (ou melhor seria dizer menos?) cor ao cenário. Se um dia acontecesse o apocalipse neste nMdT seria bem menos cósmico (leia-se Dragon Ball) do que o apocalipse do aMdT!

    >>Podem começar a criticar:

One Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

The Umbrella Academy: Dallas (resenha)

Glimpses of the Unknown