in , , , ,

5 Razões científicas do porquê que um apocalipse zumbi poderia de fato acontecer

Descobrimos recentemente que, se você tentar deixar uma criança em um cemitério à noite, ele vai surtar. Mesmo se você oferece lá uma arma para se proteger. Por que? É porque instintivamente, todos os seres humanos sabem que é apenas uma questão de tempo até que os zumbis apareçam.

Nossa cultura está cheia de contos de mortos-vivos caminhando pela Terra, começando por nossas religiões até nossas revistas em quadrinhos. Mas, um apocalipse zumbi não é realmente possível, certo?

Certo?

Pessoal?

Na verdade, sim. É bem possível. Eis cinco maneiras que isso poderia acontecer, segundo a ciência.

# 5. Parasitas Cerebrais

Como visto em Resident Evil IV.

O que eles são?

Parasitas que transformam vítimas inconscientes em zumbis semelhantes a escravos são bastante comuns na natureza. Há um chamado toxoplasma gondii que parece dedicar toda a sua existência em ser aterrorizante.

Esta coisa infecta ratos, mas só pode se reproduzir dentro dos intestinos de um gato. O parasita sabe que precisa colocar o rato dentro do gato (sim, nós percebemos que isso soa como o início do poema mais bizarro do Dr. Seuss) então o parasita assume o cérebro do rato, e intencionalmente o leva em direção a onde os gatos costumam ficar. O rato está sendo programado para virar um delicioso lanche, e ele ainda não sabe.

Claro, são apenas ratos, certo?

Como isso pode gerar zumbis:

Ei, já mencionamos que metade da população humana na Terra está infectada com toxoplasma, e não sabe isso? Talvez você seja um deles. Jogue uma moeda.

Oh, também, que fizeram estudos que mostraram que os infectados percebem uma mudança em sua personalidade e tem uma maior chance de surtarem.

Chances disto causar um apocalipse zumbi:

Humanos e ratos não são tão diferentes, é por isso que eles os usam para testar as nossas drogas. Só é necessária uma versão mais evoluída do toxoplasma, uma que ele possa fazer conosco o mesmo que ele faz com os ratos. Então, imagine se metade do mundo de repente perde o instinto de autopreservação ou pensamento racional. Quer dizer perdem o restinho que tem.

Se você está confortando-se com o pensamento de que pode levar uma eternidade para tal parasita evoluir, você está esquecendo de todos os programas de armas biológicas ao redor do mundo, intencionalmente transformando essas coisas em armas. Você tem que imaginar se os funcionários do laboratório não estão realizando o seu trabalho sob o comando involuntário do toxoplasma gondii já instalado em seus cérebros. Se você não quer dormir à noite, é isso ai.

Você pode estar protestando que, tecnicamente, essas pessoas nunca morreram e, portanto, não se encaixam na definição de “zumbi” que está no dicionário, mas podemos assegurar-lhe que a distinção não terá muita importância uma vez que essas hordas gemendo estão abrindo o seu caminho através suas janelas.

 # 4. Neurotoxinas

Como visto no Filme A Maldição dos Mortos Vivos e no próximo jogo Resident Evil 5.

O que são elas?

Existem certos tipos de venenos que retardam suas funções corporais, a ponto de você ser considerado morto, mesmo para um médico (ok, talvez não um bom médico). O veneno do fugu (baiacu japonês) pode fazer isso.

As vítimas podem ser trazidos de volta sob os efeitos de uma droga como a datura stramonium (ou outros produtos químicos chamados alcalóides) que os deixa em um estado de transe, sem memória, mas ainda capaz de executar tarefas simples como comer, dormir, gemer e cambaleante por aí com seus braços estendidos.

Como isso pode gerar zumbis:

“Pode?” Que tal “gera”.

Essa coisa aconteceu no Haiti, que é de onde vem a palavra “zumbi”. Existem livros sobre o assunto, os mais famosos do Dr. Wade Davis (Passage of Darkness e A serpente e o arco-íris). Sim, o filme A Maldição dos Mortos Vivos* tem bases cientificas estudadas por esse cara. Disso tudo o que realmente é verdade? Bem, sabe aquela cena onde o cara é amarrado nu a uma cadeira e enfiam uma vara enorme em suas bolas. Esperamos que essa parte não seja verdade.

O que é definitivamente verdade é a história de Clairvius Narcisse. Ele era um haitiano que foi declarado morto por dois médicos e enterrado em 1962. Dezoito anos depois eles o encontraram vagando ao redor da vila. Descobriu-se que os sacerdotes vodu locais tinham usando produtos químicos que existem naturalmente, basicamente zumbificando as pessoas e colocando-as para trabalhar nas plantações de açúcar (isso não pode ser verdade!!!).

Então, da próxima vez que colocar açúcar em seu café, lembre-se que ele pode ter sido manipulado por um zumbi.

Chances disto causar um apocalipse zumbi:

Por um lado, isso já aconteceu! Assim isso ganha, logo de cara, alguma credibilidade nas ruas. Mas, mesmo que algum gênio do mal intencionalmente distribua toxinas alcalóides para a população para transformá-los em uma horda estúpida e cambaleante, não há como fazer esses zumbis agressivos ou canibais.

Ainda.

* NdT: em inglês o filme “A Maldição dos Mortos Vivos” tem o nome de The Serpent and the Rainbow assim como o livro, mas aqui traduziram o filme de uma forma e o livro de outra, por isso adicionei esta nota para que as coisas não fiquem muito estranhas. Ainda bem que não fizeram o mesmo com o Senhor dos Anéis.

 # 3. O vírus da raiva real

Como visto no filme Extermínio (28 Days Later).

O que é isso?

No filme, um vírus transformava os seres humanos em máquinas assassinas irracionais. Na vida real, temos uma série de distúrbios cerebrais que fazem a mesma coisa. Eles nunca foram contagiosos, é claro. Então, a doença da vaca louca apareceu. Ele ataca a medula espinhal e o cérebro da vaca, transformando-a em uma vaca cambaleante e estúpida que ataca tudo que vê..

E, quando os seres humanos comem a carne…

Como isso pode resultar em zumbis:

Quando da síndrome da Vaca Louca contamina humanos, eles a chamam de doença de Creutzfeldt-Jakob. Confira os sintomas:

  • Alterações na marcha (caminhada)
  • Alucinações
  • Falta de coordenação (por exemplo, tropeços e quedas)
  • Espasmos musculares
  • Mioclonias ou convulsões
  • Rapidamente desenvolver delírio ou demência

Claro, que a doença é rara (embora talvez não tão rara quanto se pense) e os pacientes não são conhecidos por perseguir as pessoas em bandos assassinos. Ainda.

Mas, isso prova que infecções cerebrais generalizados da variedade da raiva são apenas uma questão de esperar que a doença certa apareça.

Chances disto causar um apocalipse zumbi:

Se a ideia de violência irracional súbita parece exagero, lembre-se que você está a apenas um produto químico do cérebro (serotonina) de se transformar em uma máquina de matar sem sentimentos (eles testaram isso, colocando ratos em gaiolas estilo morte certa e os deixaram resolver seus problemas). Tudo o que seria necessário é uma doença que destrói a capacidade do cérebro de absorver um produto químico e de repente teremos um mundo exterminado 28 dias depois.

Então, imagine uma doença evoluída, que chamaremos de Super Vaca Louca (ou, Vaca Loucaça) conseguir uma carona através dos alimentos. Digamos que essa doença se espalhe através do contato sangue com sangue ou saliva com sangue. Agora você tem um vírus da raiva do tipo que pode ser transmitido com uma mordida.

Assim como no filme. Com uma mordida, de repente você é o pior tipo de zumbi:

Um zumbi rápido.

 # 2. Neurogênese

Como podemos ver nos laboratórios em todo o mundo.

O que é isso?

Sabe toda esta conversa sobre a pesquisa com células-tronco? Bem, a coisa toda com células-tronco é que elas podem basicamente ser usadas para regenerar células mortas. Particularmente o interesse para zumbiologistas como nós é a neurogênese, o método pelo qual eles podem fazer tecido cerebral morto voltar a crescer.

Você sabe onde isso vai dar.

Como isso pode resultar em zumbis:

Você queria que mortos-vivos fizesse uma aparição neste artigo? Bem, aqui vai, seu bastardo repugnante.

A ciência pode te salvar de qualquer coisa, menos da morte cerebral; pois eles podem trocar órgãos, mas quando o cérebro se transforma em mingau, você se foi. Certo?

Bem, não por muito tempo. Eles já têm condições de fazer as células nervosas dos cérebros de pacientes em coma por trauma na cabeça crescerem até que eles acordem e saiam andando por aí de novo.

Junte isso a nova capacidade de manter um cadáver em estado de animação suspensa para que ele possa ser trazido de volta à vida mais tarde, e em breve seremos capazes de trazer de volta os mortos, se pudermos chegar a eles rapidamente.

Isso soa ótimo, certo? Bem, este laboratório dedicado à “pesquisa de reanimação” (sim, é assim que eles chamam isso) explica como o processo de “reanimar” uma pessoa cria um problema. Isso faz com que o cérebro morra de fora para dentro. A parte externa é o córtex, a parte legal de você, que torna os seres humanos… humanos. Assim só nos resta a parte que controla as funções motoras básicas e os instintos primitivos.

Pesquisa de reanimação (renderização do artista)

Você não precisa do córtex para sobreviver; tudo que você precisa é a medula e você ainda será capaz de andar, comer e assistir Grey’s Anatomy. É assim que as galinhas conseguem continuar caminhando depois de terem sido decapitadas (incluindo um caso em que o frango viveu por 18 meses sem cabeça).

Então, você pega um paciente com morte cerebral, usa essas técnicas para fazer a medula do cérebro voltar a crescer, e agora você tem um corpo sem mente cambaleante por ai, nenhum pensamento e nenhuma personalidade, nada mais que uma nuvem de impulsos e instintos básicos.

Isso, senhoras e senhores, é o que gostamos de chamar de um maldito zumbi morto-vivo, real e ao vivo.

Chances disto causar um apocalipse zumbi:

Pense bem. Sob qualquer sistema jurídico no mundo, todos os direitos e as responsabilidades são encerrados com a morte. Só é preciso alguém com recursos e a necessidade de uma força de trabalho escravo totalmente obediente.

Quanto tempo até que alguém tente isso? Estamos apostando que alguém no mundo, talvez a Coréia do Norte, terá um zumbi trabalhando até o Natal.

 # 1. Nanorrobôs

Como visto no romance de Michael Crichton intitulado Presa, e no jogo PS2 Nano Disjuntor.

O que são eles?

Nanorrobôs são uma tecnologia que a ciência aparentemente projetou para deixa-lo aterrorizado com o futuro. Estamos falando de robôs microscópicos, auto replicantes que podem construir – ou destruir – qualquer coisa de forma invisível. Vastas somas de dinheiro estão sendo usadas em pesquisas de nanotecnologia. Claro, que os cientistas sabem que em algum ponto os nanorrobôs irão destruir a humanidade e claro eles simplesmente não conseguem resistir e pagam par ver como isso vai acontecer.

Como isso pode resultar em zumbis:

Os cientistas já criaram um nano-cyborg, fundindo um chip de silicone minúsculo a um vírus. A primeira coisa que descobriram é que esses cyborgs ainda podem funcionar por até um mês após a morte do hospedeiro. Observe como os nanocientistas foram direto para a zumbificação, mesmo nesta fase inicial. Eles sabem onde o horror está.

De acordo com estudos, dentro de uma década eles terão nanorrobôs que podem entrar dentro do seu cérebro e configurar conexões neurais para substituir conexões danificadas. Isso mesmo, os nanorrobôs serão capazes de reescrever seus pensamentos. O que poderia dar errado?

Chances disto causar um apocalipse zumbi:

Façam as contas, pessoal.

Algum dia haverá nanorrobôs em seu cérebro. Esses nanorrobôs serão programados para continuar funcionando depois que você morrer. Eles podem formar seus próprios caminhos neurais, o que significa que podem usar seu cérebro para continuar operando seus membros depois que você morrer e, presumivelmente, provavelmente até você apodrecer aos pedaços.

Os nanorrobôs vão ser programados para se autorreplicar, e a morte do hospedeiro vai significar o fim dos nanorrobôs. Para preservar-se, eles terão que se transferir para um novo hospedeiro. Portanto, o último ato do zumbi nanorrobô seria a fazer um buraco na cabeça de uma vítima saudável, permitindo que eles entrem e montem acampamento em um novo hospedeiro. Uma vez dentro, eles podem desligar a parte do cérebro que resiste (córtex) e deixar a medula intacta. Eles vão adicionar um novo membro ao exército profano dos mortos-vivos.

Agora, a partir deste ponto está mais do que claro que o nosso objetivo é sermos pesquisadores responsáveis. Nós não queremos criar pânico. Tudo o que estamos dizendo é que em um dia no futuro, nanorrobôs microscópicos fugitivos acabarão com civilização inundando o planeta com os mortos-vivos canibais.

A ciência já provou isso.


O texto acima faz parte de uma série publicada originalmente no site Cracked.com e traduzida para a RedeRPG por Bráulio Guedes. Acompanhe os próximos artigos da série aqui em breve!

Fonte: http://www.cracked.com/article_15643_5-scientific-reasons-zombie-apocalypse-could-actually-happen.html

One Comment

Leave a Reply

Deixe uma resposta

Coluna Regra de Três de 03/07/2012

Tabletop Episódio 8: Fiasco – parte 1