in ,

Porque jogo GURPS?!

Depois de quase duas décadas jogando RPG e depois de muitos sistemas, hoje GURPS é meu livro de cabeceira. Não pretendo com esse artigo tentar convencer que GURPS é o melhor sistema, mas mostrar que pode ser uma boa solução para quem não tem mais todo aquele tempo para investir em nosso querido hobby.

O grande problema é que com o tempo acabamos jogando cada vez menos, e o RPG passa a ser mais um pretexto para reunir os amigos, comer pizza e tomar refrigerante relembrando momentos nostálgicos do que ser realmente pelo ato de jogar RPG. Contudo com o tempo surgem as responsabilidades, família, trabalho, estudos. Falta tempo para o hobby. Não há mais tempo de ler aquele amontoado de suplementos novos e aprender (e explicar) novas regras de um sistema novo começa a se tornar maçante.

É aí que surge o GURPS como grande solução. Sua principal característica é comumente esquecida – esse não é um jogo, mas sim um sistema genérico para criação de jogos! O mestre cria o jogo que quiser, seja medieval, futurista, contemporâneo, moderno, terror, super-heróis, cinematográfico, não importa. As regras são sempre as mesmas para qualquer cenário.

Outra grande característica de GURPS é ser um sistema que pretende representar o realismo da vida em suas regras. Isso não é ruim, muito pelo contrário, é excelente! Afinal, com um sistema genérico e realista é possível adaptar qualquer idéia ao jogo. Desde aquela sua série favorita ao artigo da revista de curiosidades que te deu um monte de idéias.

GURPS é um sistema fácil, juro! Apesar da propaganda negativa por ser um jogo fortemente embasado na matemática, é um sistema objetivo com uma mecânica sólida. A matemática envolvida não é mais difícil do que qualquer outro sistema ou da que usamos no dia a dia e o cálculo mais complicado na criação de personagem é somar dois atributos e dividi-los por quatro! Claro que existem regras mais complicadas, principalmente em cenários futuristas, ou quando o jogo envolve veículos ou super-poderes, mas todos esses cálculos e regras são utilizadas antes do jogo começar, em seu planejamento, durante o jogo as regras se resumem a basicamente lançar três dados e verificar o resultado.

A quarta edição é uma excelente opção para quem quer conhecer esse jogo. A nova edição nos traz uma compilação revisada das principais regras de inúmeros suplementos. Dividido em dois livros, os módulos básicos são tudo aquilo que se precisa para jogar durante anos sem precisar de suplemento algum, e mesmo que precise, qualquer suplemento de 2ª ou 3ª edição são totalmente compatíveis. Mas se a grana está curta, é possível achar a 2ª ou 3ª edição à preços extremamente baixos em sebos.

GURPS é um sistema pau para toda obra. Quem é RPGista um pouco mais velho e falta tempo para aprender novos sistemas, é uma excelente opção. Com GURPS é possível criar um jogo qualquer, baseado naquele livro, filme ou gibi que você leu, não interessa qual! De Watchmen à X-Mem, de Tex à StarWars, de Duck Tales à Os Incríveis, de Apollo 13 à Corrida Maluca, de Game of Thrones à Whalking Dead, não importa, GURPS é o sistema genérico que nos permite jogar qualquer coisa e se divertir muito com isso.

Por Eli. Andreoli

Written by eliAndreoli

Jogador desde 1995, membro do Projeto RPG&Cultura. Passando por tudo quanto é jogo, desde D&D1º, GURPS, Vampiro. Call of Cthulhu no entanto é meu favorito, com direito à três campanhas com duração de 1 ano cada. Atualmente jogando GURPS, Storytelling e Chamado de Cthulhu.

5 Comments

Leave a Reply
  1. É um dos melhores RPG que existem!. Fazia parte da santissima trindade nos velhos tempos: AD&D-D&D, Vampiro e Guprs. Todo material que sai para nas revistas era pra estes sistemas e suas compatibilidades; então veio a inovação o defensores de toquio evoluiu para 3D&T e Gurps ficou COMPLICADO demais!.
    Ainda é para mim o melhor RPG ou sistema como queiram chamar. Infelizmente não teve e não tem o respeito da Devir para com o seu público. Quem deseja algo a mais tem de importar os livro, público tem e muito!.

  2. Acho um ótimo sistema, mas pecou em um ponto critico, não se atualizou… a 4ª edição foi lançada tardiamente, depois das incompatibilidades entre regras de suplementos minarem a qualidade do sistema.

    A 4ª edição revisou isso e muitos outros problemas da edição anterior.

    @Eslima, hoje a base de jogadores de GURPS é muito menor do que foi na epoca do seu lançamento no Brasil. Se perdeu muito com os atrasos de lançamento, falta de suporte e afins. Ainda é uma base razoavel, mas muito inferior ao D&D por exemplo.

  3. aprendi a gostar do Gurps depois de mais velho, simplesmente por ser um sistema mais real, simulando muito mais um combate verdadeiro, do que propriamente o D&D. O grande problema a meu ver do Gurps é o pouco marketing de seus suplementos; o D&D é campeão nesse quesito, sendo quase imbatível.

Deixe uma resposta

Jogo Aberto de Quadribol – Equipe Rio Ravens

Somos tão jovens – Crítica