D&D 5ª Edição: Facções: O Enclave Esmeralda

D&D 5ª Edição: Facções: O Enclave Esmeralda

O Enclave Esmeralda é um grupo de longo alcance que se opõe às ameaças ao mundo natural e auxilia os outros a sobreviverem aos muitos perigos da natureza. Um patrulheiro do Enclave pode ser contratado para liderar uma caravana por entre uma perigosa passagem montanhosa na tundra congelada do Vale do Vento Gélido. Um druida pode ser voluntário em ajudar uma vila a se preparar para um longo e brutal inverno. Bárbaros e bruxas que vivem como ermitões podem aparecer do nada para ajudar uma vila contra saqueadores orcs. Membros do Enclave Esmeralda sabem como sobreviver e, mais importante, como ajudar os outros a fazerem o mesmo. Eles não se opõem à civilização ou ao progresso, mas se esforçam para impedir que a civilização e a natureza se destruam.

Os membros do Enclave Esmeralda estão espalhados por toda parte, e geralmente operam isoladamente. Eles aprendem a depender de si mesmos mais do que outros. Sobrevivência em um mundo duro também exige grande fortaleza e domínio de certas habilidades de luta e sobrevivência. Membros do Enclave que se dedicam a ajudar os outros a sobreviverem aos perigos do meio selvagem são mais sociais do que outros que são encarregados de defender clareiras sagrados e preservar o equilíbrio natural.

CRENÇAS

1. A ordem natural precisa ser respeitada e preservada.
2. As forças que buscam perturbar o equilíbrio natural devem ser destruídas.
3. O meio selvagem pode ser duro. Nem todos podem sobreviver sem ajuda.

OBJETIVOS

Restaurar e preservar a ordem natural, manter as forças elementais do mundo em cheque, evitar que a civilização e a natureza se destruam e ajudar outros a sobreviverem aos perigos do meio selvagem.

Fonte: dnd.wizards.com/dungeons-and-dragons/story/faction/emeraldenclave

Comments

comments

Have your say!

0 0
Written by

Leave a Reply

Lost Password

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.

Pular para a barra de ferramentas