in ,

Halflings: os mestres dos subterrâneos das cidades

Saudações, heróis! Quando eu estava desenvolvendo o Réia, uma das questões que me deram algum trabalho foram os halflings. Enquanto as demais raças foram facilmente colocadas no cenário, tendo cada uma um papel claro, o mesmo não acontecia com os “pequeninos”. Ainda mais que eu coloquei os gnomos com o perfil clássico de “vilas em colinas”, normalmente ocupado pelos halflings: os gnomos seriam os “primos” dos anões e fariam suas comunidades próximas às dos Senhores das Pedras – e eventualmente em feudos humanos. Mas e os halflings? Onde eles se encaixariam? Para resolver isso fugi um bocado dos conceitos usuais e assim os halflings de Eurone ficaram com um conceito razoavelmente bem original.

A primeira pergunta que me fiz foi: “como criaturas com menos de 1 metro sobreviveriam em um continente constantemente em guerra e assolado por invasões?”. O que me veio à mente foi algo inusitado, mas foi o único equivalente no mundo real aos halflings (hobbits) que lembrei: os pigmeus africanos!

Reza a lenda que os pigmeus africanos usam táticas furtivas e zarabatanas com dardos envenenados nas selvas africanas contra seus oponentes. Não fiz nenhuma pesquisa sobre isso porque minha intenção não era fazer “pigmeu de pele branca em florestas temperadas”. Queria apenas tornar verossímil a existência de halflings em um continente como a Europa, com uma história como a Europa.

O mais lógico seria os halflings viverem entre os humanos, mesmo se fossem tratados como uma sub-raça ou escravizados. E aí me veio o “insight”: e se eles se esgueirassem nas cidades dos humanos? E se eles se escondessem como ratos nos esgotos? E assim nasceu o conceito dos Pequenos Sobreviventes de Eurone.

Os halflings de Réia, então, são os mestres dos subterrâneos das cidades, os senhores dos esgotos. Há muitas implicações nisso e vários ganchos em potencial para aventuras. Ao mesmo tempo, tinha desenvolvido um conceito bem diferente para eles e verossímil com a história do continente de Eurone.

É claro que muitos deles foram escravizados pelos humanos em épocas anteriores, especialmente nos tempos do antigo Império Minosiano. Pouco aptos a trabalhos braçais e normalmente com pouco traquejo para trabalhos domésticos, os halflings teriam sido dizimados durante o antigo Império se não fosse por seu conhecimento sobre as redes de esgotos das cidades minosianas.

Uma vez que no Réia – Cenário de Campanha não havia nenhuma mecânica de jogo sobre isso, assim como não haverá no Réia: O Califado, trago para vocês um talento racial para halflings com base nos antecedentes da raça em Eurone.

Novo Talento
MESTRES DOS ESGOTOS [Halfling]
Seu personagem possui profundo conhecimento sobre esgotos e subterrâneos de cidades.
Pré-requisito: Halfling
Benefícios: O personagem recebe +4 de bônus em testes de Conhecimento (arquitetura e engenharia) e Sobrevivência relacionados a subterrâneos e esgotos de cidades. Além disso, essas perícias são consideradas perícias de classe para o personagem, independente da classe ou classes que ele possua níveis.

Réia é um cenário de fantasia medieval épica
criado por Marcelo Telles para o sistema D20
e lançado pela Editora Caladwin
(http://www.caladwin.com/caladwin/reia.mv)
Não percam, no primeiro domingo de cada mês, a coluna mensal de Reia
e participem no nosso fórum do tópico dedicado a Réia
https://www.rederpg.com.br/wp/forum/reia/
e da comunidade oficial do cenário no Orkut
www.orkut.com/Community.aspx?cmm=8782566

***

Deixe uma resposta

Nova Raça: Besset, os Meio-Anões de Isaldar

Aventure-se em Narnia