Experiência de Mestre – A Falha do Vilão

Esta coluna regular é para Mestres que gostam de construir mundos e campanhas, tanto quanto eu. Aqui vou compartilhar minhas experiências como DM através da lente de Iomandra, o meu mundo de campanha de Dungeons & Dragons. Mesmo que a campanha use as regras da 4 ª edição, os temas aqui tratados, muitas vezes transcendem edições. Esperemos que esta série de artigos que lhe dará inspiração, ideias e novas formas impressionantes de ameaçar seus jogadores em suas campanhas. Se você estiver interessado em aprender mais sobre o mundo da Iomandra, confira o wiki. SEGUNDA À NOITE. Os heróis invadem um

Ler mais

Física e HQs (VIII)

Francisco Assis, em seu blog Física Pop, nos leva a uma interessante viagem que vai das placas de metal que cobrem o corpo de um dos vilões mais populares do universo Marvel, cuja origem remonta a morta e enterrada guerra fria, ao exoesqueletos que muito em breve estarão ajudando cadeirantes a andar, num clássico exemplo da vida imitando a arte, ou mais especificamente, da ciência imitando as HQs. O Que Está Por Trás da Armadura do Destino? No oceano de discussões infindáveis que permeia as histórias em quadrinhos, há uma pergunta sobre a qual  todas as opiniões (exceto uma) concordam:

Ler mais

Física e HQs (VII)

Francisco Assis, no blog Física Pop, nos leva a analisar Brainiac, um vilão recorrente criado em 1958 por Otto Binder e Al Plastino para os quadrinhos da DC Comics.  Com inúmeras versões (inclusive uma em que é super-herói) e muitas vezes sub-utilizado, seu ponto em comum é o de trazer a tona a discussão da Inteligência Artificial e da convivência entre homem e tecnologia. Uma discussão que é, cada vez mais, atual e relevante. 640 kb de memória não são suficientes para Brainiac! Enquanto a idéia por traz da maioria dos vilões da “Legião do Mal”  no desenho animado dos

Ler mais

Dungeon of Dread, jogo de tabuleiro de D&D

Um fantástico tesouro encontra-se nas profundezas da Masmorra do Medo (Dungeon of Dread), mas para encontrá-lo você tem que sobreviver a um desafio mortal. Heróis se unem para formar uma companhia de aventureiros e enfrentar monstros e vilões na masmorra – mas a aventura não termina ali! Dungeon of Dread é uma emocionante experiência de jogo de tabuleiro cooperativo onde os heróis se unem em batalha para atingir um objetivo comum e derrotar os inimigos que se colocam no seu caminho. Se eles forem bem sucedidos ganharão glória e fortuna. Se falharem, tudo poderá estar perdido! Este jogo de tabuleiro

Ler mais

Battlelords of the 23rd Century

Battlelords of the Twenty-Third Century é um RPG de ficção científica que mistura uma Aliança burocrática e mega-corporações manipuladoras com invasores Aracnídeos, rebeldes separatistas e anarquistas caóticos. Os jogadores interpretam mercenários, heróis, desajustados e exploradores se aventurando entre as estrelas – e podem escolher uma das 25 raças para fazer personagens contratados por uma das poderosas mega-corporações e jogados em uma unidade de mercenários. Os personagens podem se odiar, mas se quiserem sobreviver, vão ter que trabalhar um com o outro. As naves das corporações levam você a lugares desconhecidos para realizar diversas missões. As corporações não se importam com

Ler mais

Mundo das Trevas, Post Mortem.

Resenhas em geral, são feitas aproveitando-se da novidade. No caso dessa série de artigos, os livros do Novo Mundo das Trevas (nMdT) serão analisados anos após seu lançamento. Afinal, podemos agora comparar melhor os livros sob outra luz, inclusive mais objetiva e justa, em relação ao Antigo Mundo das Trevas (aMdT). Como a série pretende tratar de livro básicos e de linhas de livros que não foram lançadas ainda em português, optei por utilizar uma mistura, dando os nomes em português dos sistemas que já foram traduzidos e em inglês aos que ainda não foram (evitando uma tradução não-oficial). O

Ler mais

Física e HQs (II)

Dando sequência ao artigo I desta série,  Francisco de Assis Nascimento Júnior continua a discorrer sobre Supervelocidade e o Velocista Escarlate da DC: Flash, artigo retirado do blog Física Pop.  Embora algumas informações do texto abaixo estejam presentes na série Física no RPG ( I e II) esta versão é mais completa e mais direcionada ao universo das HQs.  Divirtam-se, e continuem aprendendo! Corre cipó na casa da avó: Supervelocidade ou Rapidez? Voltando a falar mais um pouco sobre o Flash, é bom lembrar que se em suas histórias um personagem de HQ pode se mover a uma velocidade próxima

Ler mais

Arquivo REDERPG: 7th Sea: Fantasia em Capa e Espada

Com este novo portal, muita coisa mudou na organização e demos uma grande “enxugada” nos setores de RPG, deixando-os mais de acordo com a atual realidade do nosso mercado. Contudo, aos poucos vamos resgatando para as novas gerações de jogadores jogos que saíram de linha, mas que valem muito a pena serem jogados, se um dia alguém tiver a oportunidade. Um dos meus RPGs favoritos – talvez o meu favorito – é o 7th Sea. Confiram a seguir uma resenha que fiz para a extinta Dragão Brasil, e que depois foi republicada no antigo portal.   7th Sea: Fantasia em

Ler mais

Arquivo REDERPG: Castelo Falkenstein

Fechando nossa leva recente de artigos relacionados ao gênero steampunk, nada mais evidente do que trazer para o novo portal uma resenha do antigo sobre o mais famoso RPG steampunk, e um dos melhores RPGs de todos os tempos: Castelo Falkenstein (Castle Falkenstein). Ela foi escrita por Luiz Felipe Vasques, membro de nossa Equipe, e foi publicada em 30 de junho de 2007.     Castelo Falkenstein – O Livro Básico Publicado originalmente em 30/06/2007  (5106 leituras) Castle Falkenstein – High Adventure in the Steam Age Como eu posso falar de Castelo Falkenstein? Bem, em primeiro eu poderia lembrar o

Ler mais

A Roda do Tempo vol. 2: A Grande Caçada (resenha)

Na música, dizem que o segundo álbum de uma banda é tão ou mais importante que o primeiro, pois é nele que a banda, superando a expectativa que cerca o álbum de estreia, mostra sua capacidade e começa a espalhar sua (boa ou má) fama, angariando fiéis e fanáticos seguidores. Acredito que é possível transpor essa idéia para outros campos do entretenimento cultural, tais como cinema (em caso de filmes com continuação), seriados de televisão, histórias em quadrinhos e, porque não, na literatura. No caso, estamos falando da épica, densa e massiva saga “A Roda do Tempo”, de Robert Jordan

Ler mais

Novidades do D&D da Devir

Otávio A. Gonçalves, editor da linha Dungeons & Dragons da Devir Livraria, confirmou pelo Twitter os próximos lançamentos após o Guia de Campanha de Forgotten Realms. Além do aguardado Poder Arcano (Arcane Power), a Devir confirmou o lançamento em português da linha Essentials, começando pela nova versão da clássica Caixa Vermelha de D&D, o Dungeons & Dragons Fantasy Roleplaying Game Starter Set. Confiram a seguir mais informações sobre esses produtos, inclusive imagens do conteúdo da Caixa Vermelha Poder Arcano (Arcane Power) Arcane Power é o mais recente lançamento da linha de suplementos para jogadores que oferece centenas de novas opções

Ler mais

Busca Final (resenha)

Busca Final é o mais recente lançamento da Secular Games. Também é provavelmente o RPG brasileiro de tendência indy mais forte que já li. E como rótulos são sempre perigosos é melhor eu me explicar: por RPG indy (de independente) entendo não somente aquele jogo cuja autoria pertence diretamente ao seu criador, mas também sistemas que aproximam de forma diferente a dinâmica jogador-mestre-história, comum a todo RPG. A citação à obra de Joseph Campbell logo na abertura de Busca Final não poderia ser mais propícia. Este é, literalmente, um RPG feito para representar a mitológica jornada do herói. Os jogadores

Ler mais

Warhammer 40,000: Black Crusade, seja um servo do Caos

Black Crusade é o novo RPG do universo de Warhammer 40,000, ambientado na escuridão cruel de um futuro distante. Nele os jogadores assumem o papel de Discípulos dos Deuses Sombrios, trabalhando contra o governo do Imperium do Homem que abrange toda a galáxia, e em busca de glória pessoal. Ele é o quarto livro básico autônomo da linha Warhammer 40,000 Roleplaying Game da Fantasy Flight Games, cujos anteriores – Dark Heresy, Rogue Trader e Deathwatch – retratam perspectivas diferentes de lealdade ao Imperium: Inquisidores que caçam hereges em Dark Heresy, mercadores espaciais que comercializam em busca de acumular fortuna em

Ler mais

L5R 4th edition: Enemies of the Empire (Resenha)

Os Antagonistas de Rokugan: O livro básico da 4ª edição de Legend of the Five Rings, desde sua concepção, já previa um conteúdo bem completo, abordando todo tipo de mecanismo que os jogadores podem vir a querer para seus personagens, além de excelentes mecânicas para personagens de apoio e uma leve pincelada sobre os monstros das Terras Sombrias, típicos adversários em qualquer aventura canônica de L5R. O primeiro suplemento da linha, porém, visa expandir um pouco esse campo. Comparações com os paradigmas editoriais de D&D são inevitáveis. Assim, se o livro básico é um “Livro do Jogador”, então Enemies of

Ler mais

Ira de Ashardalon: tirando da caixa e analisando

Para aqueles de nós que estiveram jogando e curtindo o jogo de tabuleiro Castle Ravenloft, a antecipação só vem crescendo por um lançamento rápido do outro jogo de tabuleiro que vai utilizar o D&D Adventure System, o Wrath of Ashardalon! Tivemos sorte o suficiente de obter uma caixa antecipada para fazermos uma avaliação e, dessa forma, o que eu gostaria de fornecer para você hoje é um artigo breve sobre a caixa e seu conteúdo, e também uma prévia do que esperar do jogo baseado numa olhada básica das regras e seus componentes. Wrath of Ashardalon é apresentado de maneira

Ler mais