in

Mestre ou Narrador: Existe diferença?

Olá, galera da REDERPG! Beleza? Venho hoje com um artigo para reflexão, nada complexo, apenas uma visão própria de um assunto que ainda gera confusão quanto ao entendimento.

Os mais famosos e tradicionais jogos de RPG, Dungeons and Dragons em suas diversas edições, e o Mundo das Trevas, em seus diversos cenários, se referem aquele quem conduz a história, representa os PdMs e NÃO controla um PC por nomes diferentes. São dois sistemas que enxergam jogar RPG, conduzir a história, seja lá como preferirem definir, de formas diferentes. Isso endossa a discussão sobre a distinção entre Mestre e Narrador.

O título “Mestre” nos remete aquele que detém o conhecimento, aquele que doutrina, ou então aquele que é excepcional em sua arte. Entendendo assim o Mestre de Jogo deveria ser o melhor jogador da mesa? Existe melhor jogador? Para existir melhor é necessário existir o PIOR… Se existe melhor e pior, existe um padrão de jogo, sendo assim, existe competição, confere? Bom, sabemos que não deveria existir competição. Se existe e o seu grupo se diverte, show, mas a princípio este é um ramo dos Cards e Boardgames.

Por outro lado, o título “Narrador” nos remete a algo mais sutil, nos leva a crer que ele conta uma história pré-definida. Bom, também não é bem isso que acontece. Afinal, o nosso Mestre/Narrador (Mestre veio à frente porque M vem antes de N, ok? Hauhauha…) narra, deve ser bom conhecedor das regras (quase um mestre), gerencia conflitos, interpreta personagens, administra números, tudo isso com devido planejamento.

Poxa, agora parece que tento te confundir, não é mesmo? Sim é isso mesmo! É confuso… Definições são somente definições, títulos não fazem quem você é. Os termos se diferenciam somente porque cada autor colocou assim. Vemos jogos como o Chamado de Cthulhu onde o Mestre, quer dizer Narrador, ops!… Guardião recebe tal nome por guardar segredos perturbadores para os humanos. Hahaha… Viu? Este nome se encaixou melhor que Mestre ou Narrador, mas talvez não soe bem para o cara que conta a historinha no D&D, o tal do Mestre.

Desenrolando… O que existe mesmo, de verdade verdadeira, são estilos de narrar para estilos de jogos diferentes, para públicos diferentes e sistemas diferentes, onde só os sistemas têm realmente nomes… Já narrei D&D 4ª edição com ênfase no horror, funcionou, como já narrei sistemas de horror com toque de comédia e também funcionou muito. Já mestrei D&D 4ª edição focado na narrativa como já joguei Terra Devastada (sistema totalmente narrativista) com miniaturas, tiles, etc.

Então o que importa mesmo é jogar RPG. Se diverte o seu grupo não importa se você é um narrador Shakespeariano ou um Mestre Jedi, huahuahua, está fazendo a coisa certa! Se você joga com miniaturas de papel, moedas, feijões ou miniaturas pintadas e detalhadas e está divertido, vá em frente!

Falando em miniaturas, vamos abordá-las no próximo artigo?

Por Juliano Barbosa
Equipe REDE
RPG

Próximo artigo: RPG e Miniaturas, amor ou ódio?!

Mestre ou Narrador

Deixe uma resposta

Encontro de Fevereiro da REDERPG no Bob’s (143º Encontro)

D&D 5ª Edição: Conselho do Sábio: Dúvidas de Regras (Novembro de 2015)