in ,

Chamado de Cthulhu: A Magia em Chamado de Cthulhu

Uma máxima deve ser dita sobre usar a magia no Mythos: não importa o seu propósito, aquele que usa magia perde Sanidade. A Magia em Chamado de Cthulhu é voltada principalmente para invocação de entidades assustadoras e manipulações violentas. Em geral, os investigadores chegam a estes mistérios através de livros antigos ou pergaminhos muito bem escondidos. Existem também artefatos amaldiçoados. Embora exista a possibilidade de se aprender com feiticeiros e cultistas, estes casos são mais raros. Seres humanos têm uma grande dificuldade em aprender as magias do Mythos e, quase sempre, desconhecem seus efeitos e suas consequências (muita das vezes ruins para eles mesmos).

Em termos de jogo, cada vez que um investigador usa a magia, ele perde Sanidade e adquire mais Mythos de Cthulhu, aproximando-se cada vez mais da loucura. E é por este motivo que dificilmente um investigador se torna um feiticeiro.

Mas afinal de contas, o que é a magia? Uma grande miscelânea de todos os universos. Seria nosso universo único? Aparentemente não. A magia é universal e molda e altera a realidade a seu bel prazer (ou seria ao prazer dos Grandes Deuses?).

Conhecendo a Magia

Como todo conhecimento, aprender sobre a magia do Mythos leva tempo. É necessário se debruçar sobre tomos antigos ou livros obscuros escritos por homens cuja Sanidade já os abandonou. É preciso vencer a barreira do tempo em que estes escritos foram realizados e ainda as diferentes culturas nas quais a magia se insere. Existem diversas outras peculiaridades que dificultam o processo, como o estado do livro, sendo necessário folheá-lo com cuidado usando utensílios específicos; e até mesmo o seu tamanho (há livros enormes).

O Guardião sempre tem a palavra final quanto ao tempo necessário para ler um destes manuscritos. Vale ressaltar que apenas folhear não aumenta o Mythos de Cthulhu.

Usando Magia

À medida que o investigador aumenta seu Mythos de Cthulhu investindo tempo no aprendizado, ele amplia a sua mente para ser capaz de alterar a realidade. E ele o faz através de feitiços. Entretanto, não basta apenas ter o conhecimento, é preciso também ativar o feitiço com Pontos de Magia. Além de ativar feitiços, os Pontos de Magia podem ser utilizados para energizar artefatos ou portais sobrenaturais, resistir a ataques ou manipulações mágicas (através da Tabela de Resistência) entre outras coisas. Existem alguns ataques mágicos que retiram Pontos de Magia contra a vontade, causando um Teste de Resistência doloroso. Quando os Pontos de Magia do investigador chegam a zero, ele cai inconsciente. Estes pontos são regenerados em ¼ em 6 horas ou totalmente em 24 horas.

Aprendendo um Feitiço

Aprender um feitiço não vai lhe custar sua Sanidade, porém a partir do momento que você lançar o feitiço isso irá acontecer. Eles podem ser ensinados ou aprendidos de três formas diferentes: através de um livro de Mythos, através de uma outra pessoa ou através de uma entidade dos Mythos. Cada maneira tem suas vantagens e desvantagens, sendo através de livros a mais fácil e comum.

Lançando Feitiços

Manipular a realidade custa pontos de Sanidade de acordo com o feitiço. Diga-se de passagem, caso este culmine na invocação de uma criatura maligna, mais pontos de Sanidade serão perdidos. Alguns feitiços também requerem Pontos de Magia ou mesmo de Poder. Além disso, talvez outros componentes sejam necessários (como aquela velha pena preta) para feitiços mais específicos. A duração de lançamento varia conforme a complexidade do feitiço, dessa forma pode durar minutos, horas até mesmo dias. Um fato muito importante: a pessoa que está lançando o feitiço deve conhecer o feitiço. Um tom errado no entoar do cântico ou um gesto equivocado pode levar tudo a perder. Assim como a duração, o alcance também pode variar desde ao toque até uma área de cem metros quadrados.

O que evidencia um feitiço lançado? Bem, isso a princípio pode parecer bem óbvio. O Guardião pode descrever o efeito do feitiço e tornar o clima de jogo o mais eletrizante possível. O importante é manter o tom para a magia de Mythos como o mais obscuro e macabro possível… Caso a sua Sanidade permita.

Ph’nglui mglw’nafh Cthulhu R’lyeh wgah’nagl fhtagn.

Por Vitoriano Bruna :3
Equipe REDE
RPG

Deixe uma resposta

D&D 5ª Edição em português: Será que agora vai?

Aventuras Ancestrais: RPG brasileiro que usa um sistema de cartas próprio