in ,

O Escudo do Mestre e sua outra face

Não precisamos ir muito longe para descobrir que, cada vez mais, o uso do escudo (biombo, screen para os mais antigos ou simplesmente divisória do Mestre) está se extinguindo. Seja por atrapalhar a visão do Mestre ou pelo mesmo não usar dados em suas aventuras é difícil, hoje em dia, ver um Mestre usando esse equipamento tão precioso. Se pensarmos sobre a origem do escudo, logo chegaremos à conclusão que ele serve somente para o Mestre “roubar” em favor de seus PdMs super poderosos. A maioria dos jogadores pensa desta maneira. E quem quer ser conhecido como “Mestre Ladrão”, afinal?

Quanto mais nos envolvemos em um sistema de Horror, mais nos ligamos a um determinado tipo de aventura, onde as situações da história chegam a ser mais importantes que o próprio contexto. Quando se é um jogador iniciante, é legal dizer “consegui matar três Zumbis com um braço nas costas”. Quando se é um jogador de Horror, você se diverte falando que conseguiu se LIVRAR de três Zumbis TENDO apenas um braço (note a sutil diferença entre as situações de luta e interpretação).

Mas o que o escudo tem a ver com aventuras de Horror? Vamos imaginar que você tenha um personagem especialista em bombas. O Mestre diz que você achou uma bomba e que para desarmá-la é necessário cortar um desses três fios: Amarelo, Azul ou Verde. O que você faz? A reação é lógica: vou rolar minha perícia em bombas, que não é baixa, e descobrir primeiro qual fio deve ser cortado. O Mestre sabe que você pode fazer isso, e que suas chances são boas, ele pára para pensar e diz: Claro, você tem 80% de chance, pode jogar! Ei! Espere um momento! JOGUE O DADO AQUI ATRÁS DO ESCUDO!
Escudos do Mestre

Qual seria sua reação nesse momento? Em uma situação normal, você jogaria aberto e saberia se errou, então poderia até dizer: “Eu disse que iria olhar a bomba, depois ia cortar o fio, o que significa que ainda não o cortei!” Agora no nosso caso, você jogou o dado atrás do escudo, só o Mestre sabe se você acertou ou se você errou, então ele diz: “Depois de três minutos olhando a bomba, você concluiu que deve cortar o fio AZUL!” Hum… você percebe o que o Mestre conseguiu nessa situação? Até mesmo um especialista pode errar. A situação para o personagem, com certeza é de tensão, mas para o jogador, que não está acostumado com esse método é de MEDO! Ou você acha que o jogador simplesmente iria confiar nos instintos e cortar o fio que o Mestre disse? Os dados são incertos, e mesmo ele tendo 80% de chance pode ter falhado!

O jogador nessa situação está tenso e na dúvida vai querer tirar a prova e pedir para rolar de novo. Então o Mestre diz: “O contador era de cinco minutos, você tinha tempo para fazer uma análise boa sobra a bomba, como você tem que sair um minuto antes da explosão para não ser atingido, resta-lhe apenas um minuto de teste, assim, seu contador cai pela metade, ou seja, você tem agora 40% de chance de sucesso. Jogue aqui ATRÁS DO ESCUDO!”

Se os jogadores não xingarem o Mestre neste momento, todos vão estar definitivamente compenetrados na situação de horror: “Tentamos ou damos no pé? Mas como fica a base? Será que você acertou na primeira? O pior de tudo é que ele pode estar roubando…”

Para que não ocorra a situação de ser chamado de Ladrão, é legal deixar guardado o primeiro rolamento (virando um copo em cima por exemplo), isso pode fazer com que os jogadores fiquem mais tensos: “Mas que droga, ele não mexeu no dado, deve ter acontecido o melhor para ele …”.

Bem, tudo agora está nas mãos do Mestre, ele criou o clima que queria para sua aventura de Horror e essa situação com certeza vai ser bem lembrada pelos jogadores, graças ao nosso bom, velho e esquecido escudo. Mas não pense que ele serve somente para isso!Ajudar os jogadores é tão legal quanto forjar resultados negativos. Basta o Mestre manipular as jogadas nos momentos certos. Não seria legal o monstro achar a armadilha que os jogadores demoraram uma hora para bolar? Ou seria melhor se aquele super monstro caísse numa coisa tão besta quanto aquela armadilha? Pois logicamente o teste para criá-la foi feito atrás do escudo … Tudo depende da situação que o Mestre se encontra, afinal ele é o responsável pelo bom andamento do grupo. Mas não abuse dos rolamentos escondidos, use apenas para temperar suas aventuras, e você vai ver que é super divertido fazer isso.

Ah! E sobre a bomba com os três fios … …era falsa!

Por Clayton Mamedes e Raul Tabajara.

* * *

O artigo “O Escudo do Mestre e sua outra face” foi publicada originalmente no antigo portal em 12 de setembro de 2009 e teve 1.229 leituras.

Escudo Tyranny 1

Deixe uma resposta

D&D 5ª Edição: Atrás dos Escudos: Mestrando pela Primeira Vez

D&D 5ª Edição: Atrás dos Escudos: Como Mestrar D&D para Crianças